Todos contra a Desnutrição Hospitalar

por | 09/06/2021 | Dicas, Informativos

CAMPANHA – Vivendo os 11 passos: Todos contra a desnutrição hospitalar!

A desnutrição é uma condição que ocorre quando o corpo não recebe quantidade suficiente de nutrientes.

Em ambiente hospitalar a prevalência de desnutrição ou o risco de desenvolvê-la é alto, atingindo até 50% ou mais dos pacientes, o que pode aumentar as complicações clínicas, a mortalidade, assim como o tempo de internação.

Pacientes que são detectados no momento da internação como em risco nutricional estão propensos a desenvolver desnutrição durante o período hospitalar e necessitam às vezes de suporte nutricional especializado e acompanhamento criterioso.

Muitas vezes o paciente não recupera seu estado nutricional em ambiente hospitalar, devido às alterações gastrointestinais e à doença estabelecida, necessitando de suporte nutricional complementar em domicílio.

A terapia nutricional enteral (TNE) se refere à provisão de nutrientes via trato digestivo, por meio de uma sonda ou cateter, quando a quantidade de ingestão oral é inadequada ou impossibilitada. Em certas circunstâncias, a nutrição enteral pode incluir o uso de fórmulas, como suplementação oral ou como via exclusiva de alimentação, através de sondas.

Uso de Suplementos Nutricionais

O uso de suplementos nutricionais tem sido uma alternativa para o tratamento dos pacientes com desnutrição. O acréscimo de nutrientes específicos promove a recuperação do estado nutricional.

Terapia Nutricional Alternativa: Dieta Enteral, o que é?

A Terapia Nutricional Enteral é reconhecida como uma forma bastante segura e satisfatória de prover nutrição para pacientes que apresentam a capacidade de via oral parcial ou totalmente comprometida. Uma vez que o paciente tenha sido avaliado como candidato à nutrição enteral, os membros da equipe multidisciplinar de terapia nutricional, o médico e o nutricionista clínico, selecionam a sonda e a via de acesso apropriada.

O suporte nutricional enteral pode ser ofertado por sondas introduzidas pela via nasogástrica, nasoduodenal ou nasojejunal, para terapia em curto prazo (três a quatro semanas), ou, então, por procedimentos cirúrgicos – gastrostomia ou jejunostomia, como a endoscopia percutânea, para alimentação em longo prazo (período superior a quatro semanas).

Terapia Nutricional Alternativa: Dieta Parenteral, o que é?

A nutrição parenteral é reconhecida como infusão intravenosa de nutrientes diretamente na circulação sistêmica.

É necessária quando não é possível para o corpo metabolizar nutrientes por via digestiva ou quando não é possível usar esses nutrientes de maneira adequada.

Observação Importante:

Comunique ao nutricionista dificuldades que possam leva-lo a se alimentar de forma insatisfatória como mal-estar, náuseas, constipação ou diarreia, vômitos, inapetência, dificuldade para mastigar ou engolir, ou alterações quanto ao sabor dos alimentos.

View all posts

Outros Posts

Arquivo de Posts